Brilho das Estrelas

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Tenho um h??bito que, j?? h?? alguns anos, trago comigo… A medita????o na madrugada contemplando as estrelas…

Tal pratica traz-me uma paz profunda, sensa????o de onipresen??a do ???Todo??? e me envolve, sinto at?? meu esp??rito sendo tocado pela Intelig??ncia Suprema do Criador.

Nestes momentos de contempla????o, uma sensa????o de contato com o Universo ?? real, como se as luzes das estrelas me conectassem e eu, em um estado de real transcend??ncia, pudesse sentir seus raios mais sutis tocando-me…

Ontem, em mais um de meus ???contatos de 3?? grau??? senti, como sempre, a alt??ssima energia do vasto e negro c??u, por??m, a noite estava muito nublada, nuvens pesadas caminhavam c??leres pelo c??u e somente de momentos em momentos espa??os se abriam para que eu pudesse rompe-las e avistar, ent??o, as estrelas faiscantes, belas, long??nquas e muitas das quais sem vida atualmente. Talvez, estejamos recebendo ???apenas??? suas luzes viajando pelo espa??o…

Uma, entretanto, chamou-me a aten????o, apesar de pequenina sua luz insistia em transpassar as densas nuvens… Logo, imaginei tratar-se de uma estrelinha qualquer, teimosa em sua tentativa de fazer chegar suas radia????o at?? nosso planeta…

Mas, tamb??m insistindo por uma vis??o mais detalhada e ???teimosa??? resolvi observa-la com mais aten????o… nuvens… nuvens e mais nuvens… Por??m, esses c??mulos foram igualmente passando, caminhando rapidamente em dire????o ao norte… At?? que subitamente a luminosidade foi aumentando… aumentando… aumentando e – Meu Deus! A Estrela Dalva! Que maravilha, como ?? grande e bela! Como ilumina!

Vivenciando aquele momento sublime, entendi o que o Universo quis me dizer naquela noite…

Poderia n??o dar aten????o a um pequenino ponto que se escondia atr??s de densas nuvens, poderia desprezar completamente este ponto diante de uma vastid??o de estrelas que surgiam e desapareciam momentaneamente… Por??m, aquele pontinho teimoso que insistia em oscilar por traz de situa????es desfavor??veis quase intang??veis aos meus olhos… Instigaram-me e foquei minha aten????o no ponto de luz, a persist??ncia e talvez a intui????o firme diante do intrigante ponto de luz trouxeram-me uma revela????o surpreendente…

Quantas vezes estamos diante de verdadeiras maravilhas e n??o conseguimos focar nossas aten????es?… Quantas vezes desprezamos o futuro promissor por entendermos ser ele atualmente pequeno de mais, insignificante e long??nquo?

Quantas vezes desprezamos ideais, porque ???nuvens densas??? se interp??e entre nossos ideais e o futuro nos impelindo a desist??ncia r??pida ou fazendo-nos acreditar que as ???nuvens??? s??o mais poderosas que n??s?

N??o avaliamos que por mais poderosas que essas nuvens possam parecer, tanto elas quantos n??s estamos todos presos ??s mesmas leis do TODO, e uma destas leis ?? o que n??s entendemos como ???tempo??? e identicamente se aplicada a tudo na natureza ou fora dela, de seres ???racionais??? como n??s a nuvens no c??u ou a ??guas dos rios e oceanos ou mesmo a Universos e suas constela????es…

Por??m, o tempo ?? apenas uma forma de nos identificarmos perante o Eterno… Sendo assim, na realidade, estamos aprendendo a desenvolver a confian??a no TODO e educando-nos a cada dia no encontro de nossos objetivos… nossas buscas…

Focando e tendo a confian??a de que tudo segue um ???plano Divino??? para n??s… se persistirmos firme na intui????o, se avaliarmos que felicidade ?? resposta positiva a nossos anseios e que sofrimento ?? resposta negativa do Universo a estes anseios, logo entenderemos que viver ?? seguir o fluxo pr??spero do Universo assim como a teimosa estrela Dalva segue sua viajem at?? n??s aqui no Planeta Terra…

Quem estiver no fluxo do positivo do Universo n??o ter?? dificuldade em descobrir atr??s de um pontinho de luz uma maravilha do tamanho de milh??es de sois… Com luzes que podem tocar teu ser, teu esp??rito ao mais sutil de suas part??culas at??micas…

Cosmo Rtc
26/12/2002
5:30 – am